Arquiteta considera cozinha com ilha central sinônimo de estilo e praticidade

Projeto Carmem Avila Arquitetura cozinha ilha central (foto de Rafael Renzo)

Cozinhas com ilha central estão cada vez mais presentes nos projetos, afirma a arquiteta Carmem Avila. Segundo ela, prático, funcional e moderno, o modelo tornou-se tendência para quem gosta de cozinhar e receber.

A bancada no meio renova o conceito do ambiente. Traz status para o fogão, que passa a figurar como um dos destaques da cozinha. Esse conceito oferece espaço para o preparo das refeições e ainda pode dividir e integrar.

De acordo com Carmem Avila, os projetos de cozinha com ilha demoraram a chegar no Brasil. “Para quem aprecia a gastronomia e o prazer de receber em casa, tornou-se o desejo de grande parte dos meus clientes”, afirma a arquiteta, do escritório Carmem Avila Arquitetura. A profissional considera a ilha uma estrela da cozinha.

Confira dicas de Carmem Avila para projetos de cozinha no estilo ilha central

Circulação

Para que o projeto seja confortável ao seu redor, o espaço requer, primordialmente, o estudo da área de circulação. Pia, fogão e geladeira devem estar próximos, pois facilitam o trabalho de quem utilizará a cozinha.  “Nos projetos que executo, considero ideal o espaço entre 0,95 a 1,20m, pois uma distância superior pode causar incômodo.

 Estilos

Segundo Carmem Avila, os estilos podem ser muitos! Desde o rústico, industrial, contemporâneo e até mesmo seguindo a linha moderna ou high tech. “A maior preocupação é sempre manter a funcionalidade de todas as atividades complexas que existem em uma cozinha, incluindo a cocção, armazenagem e a lavagem de louça. A estética não deve ignorar ou sobrepor às necessidades funcionais.”

Materiais

Os materiais da bancada sempre devem ser adequados para resistir ao calor e aos ataques ácidos de vinagre, limão e produtos laváveis. “Essa questão é sempre fundamental e, por isso, especifico o granito, inox ou material composto por resina e pedra sintética.”

Funcionalidade

A ilha central é caracterizada como bancada de apoio para quem cozinha e também serve para balcão de refeições rápidas. Dessa forma, a cozinha a passa a fazer parte da área social da casa, pois se torna um ambiente interessante para quem gosta de cozinhar e receber.

Iluminação

Independentemente do perfil decorativo, ou material utilizado no projeto, as bancadas devem apresentar uma iluminação eficiente. “A luz deve estar bem direcionada sobre as bancadas e nunca às costas de quem está às voltas com ingredientes, receitas e panelas.”

Mais informações: www.carmemavila.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: