Especialista alerta para cuidados na hora de comprar madeira de demolição

imagem_release_1448814

A designer de interiores Andreia Leitão explica algumas diferenças importantes entre madeira de demolição e de reflorestamento. Segundo ela, que é proprietária do Cantinho Meigo, loja especializada em produção de móveis feitos com madeira de demolição, na cidade de Campinas (SP), é preciso muita atenção para não errar na hora da compra.

imagem_release_1448823

Andreia: atenção aos detalhes

Andreia ressalta que a peroba e o ipê de demolição são madeiras muito nobres. Retiradas de antigos casarões, que abrigavam fazendas e sítios; muitas vezes, expostas ao tempo, essas madeiras são muito resistentes. Segundo a designer, móveis feitos a partir desse material, geralmente, passam de geração para geração. “A peroba e o ipê são raríssimos e, por isso, também muito caros.”

Em contrapartida, Andreia explica que uma madeira de reflorestamento, como o eucalipto, por exemplo, é muito barata. “O eucalipto não é nobre, muito menos tem a resistência de uma madeira de demolição, como a peroba”, reforça a especialista. Ela lembra que o eucalipto é mais leve, poroso, macio, o que torna esse tipo de madeira um alvo fácil para cupins e outras pragas.

Andreia destaca ainda que, além das diferenças gritantes entre os dois tipos de madeira e suas qualidades, a diferença de preços também é considerável. “Madeira de reflorestamento custa, no geral, a metade do preço da madeira de demolição.”

Fraudes

“Infelizmente, há comerciantes inescrupulosos que acabam vendendo eucalipto como madeira de demolição”, alerta a proprietária do Cantinho Meigo. E, segundo Andreia, isso tem se tornado uma prática constante no mercado moveleiro. “Todo cuidado é pouco”, reforça a designer.

A especialista afirma que alguns fornecedores estão tingindo o eucalipto e, até mesmo, criando veias e imperfeições para imitar a peroba de demolição. “A peroba de demolição é rosada e, geralmente, vem com restos de tintas, marcas de pregos e algumas imperfeições que dão a ela um charme especial”, explica a empresária.

Essa prática, de acordo com Andreia, se deve ao fato de a tonalidade do eucalipto ser bem diferente da madeira de demolição. “O eucalipto é uma madeira muito clara, lembrando muitas vezes o pinus, outra madeira de reflorestamento”, acrescenta.

Para evitar ser enganado, Andreia recomenda muita atenção na hora de sua compra. “Desconfie de preços muito baixos, sempre peça nota fiscal com os detalhes da peça e sua procedência”, reforça. Segundo ela, essa é a maior garantia que o consumidor pode ter.

www.cantinhomeigo.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: