Arquivos de Categoria: Arquitetura

CAU/SP lança edital voltado à Habitação de Interesse Social

green-housing-estate-1223563-1598x597

Termina no próximo dia 13 de julho o prazo para a entrega de propostas de trabalho de “Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS)”, para o Edital lançado no mês de junho pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU/SP). A íntegra do documento publicado no Diário Oficial do Estado, com todas as informações e instruções aos interessados em participar do certame, está disponível também no site www.causp.gov.br.

Por meio do edital, entre outras possibilidades, o CAU/SP destinará aproximadamente R$ 1 milhão para ações voltadas tanto à capacitação dos profissionais do setor quanto para projetos de melhorias habitacionais. “Ter uma moradia digna é um direito fundamental do cidadão, assim como saúde e educação”, defende o arquiteto e urbanista José Roberto Geraldine Junior, presidente do CAU/SP.

Geraldine Junior lembra que, por meio da Lei de Assistência Técnica 11.888/2008, famílias de baixa renda, com renda mensal de até três salários mínimos, devem ter acesso gratuito ao trabalho técnico de profissionais especializados em projeto e construção de habitação para moradia própria.

Situações de risco

O caso do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo, que pegou fogo e depois desabou na madrugada do dia 1º de maio, expôs a ferida do déficit habitacional nos grandes centros urbanos. “Infelizmente, por falta de uma boa política pública, temos uma enorme população carente totalmente vulnerável a situações de risco, como incêndios, desabamentos, deslizamentos. E não é de hoje. Precisamos mudar essa triste realidade”, reclama Geraldine.

Resultado de uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), divulgado no final do mês de junho, indica que mais de 8,27 milhões de brasileiros vivem em áreas de risco, em aproximadamente 900 municípios do País. Enquanto dados do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) também dão conta de que, nos últimos 20 anos, deslizamentos de terra mataram mais de 200 pessoas na Grande São Paulo, destruindo casas construídas em locais inadequados e sem qualquer cuidado necessário.

“É urgente que medidas sejam tomadas para mudar esse cenário assustador, unindo todos os atores desse enredo”, ressalta o presidente do CAU/SP. Segundo ele, algo deve ser feito, urgentemente.

O edital lançado pela autarquia será uma ação periódica. Anualmente, o CAU destina no mínimo 2% do seu orçamento para projetos na área de Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

Mais informações: www.causp.gov.br

Anúncios

Novo Código de Obras e Edificações de São Paulo favorece a cidade

Obra shopping (foto Zeka Videira)

A vida na cidade de São Paulo passou a ficar mais fácil desde julho do ano passado, quando passou a valer o novo Código de Obras e Edificações (COE) do município. Para a sócia-diretora da SanrleiPolini Engenharia Consultiva, a engenheira civil Sanrlei Polini, o novo COE é positivo para a cidade e menos burocrático do que o anterior, que vigorava havia mais de 20 anos.

De acordo com Sanrlei, o novo COE contribui para o crescimento e desenvolvimento da cidade. “Torna mais simples, por exemplo, o licenciamento de novos comércios e indústrias, de hospitais, de escolas, auxiliando na educação, na saúde e na geração de empregos”, comenta.

A engenheira diz que agora, por exemplo, o processo de licenciamento de empreendimentos no município ocorre de maneira simplificada, incentivando as construções e, consequentemente, o desenvolvimento da cidade.  Sanrlei Polini, especialista em gestão urbana, aponta as quatro principais mudanças no COE que contribuem no processo de melhoria da cidade.

Principais mudanças no COE

  1. Dispensa de licenciamento para reformas internas, sem alteração de estrutura, e de reformas consideradas de baixo impacto urbanístico;
  1. No caso de processos junto à Coordenadoria de Atividade Especial e Segurança de Uso (Segur), serão realizados cadastros dos equipamentos de transportes, tanques e bombas e equipamento especial de segurança, cabendo a renovação anual para elevador e equipamentos de transporte e, a cada cinco anos, para tanques e bombas e para equipamento especial de segurança;

Ainda neste item, a acessibilidade será obrigatória em edificações de uso público, coletivo não residencial, de uso privado e de residência multifamiliar. E para manutenção dos edifícios e licenças serão exigidos certificados de acessibilidade, de segurança, de tanques e bombas, de manutenção de elevadores, de regularização e o de conclusão da obra.

  1. Apresentação de modelo simplificado para maior parte dos projetos, com a descrição e desenhos esquemáticos, exemplificando como devem ser apresentados os projetos e as regras no site https://bit.ly/2tx1nMl;
  1. Limitação de alteração para projetos modificativos (projetos que já foram anteriormente aprovados e precisam de novas modificações).

Para Sanrlei Polini, o antigo código fazia o cidadão pensar duas vezes antes de tomar a iniciativa de construir, “devido ao retrocesso e a burocratização da lei”. Com o novo COE, a engenheira acredita que mudam para melhor as perspectivas de crescimento e desenvolvimento da cidade. A revisão no COE ocorreu após a aprovação do Plano Diretor Estratégico (PDE) e da nova Lei de Zoneamento, medidas fundamentais para a reorganização da estrutura da cidade de São Paulo.

Mais informações: https://www.sanrleipolini.com.br

Conheça alguns dos ambientes expostos na Casacor 2018

Com o tema ‘Casa Viva’, a Casacor deste ano mostra espaços que levam em conta o  conforto e o bem-estar. Os projetos evidenciam soluções criativas e viáveis, que funcionam em qualquer tipo de residência. Confira algumas soluções de ambientes expostas para o público, até 29 de julho, no Jockey Club de São Paulo, durante a maior mostra de arquitetura, design e paisagismo da América Latina.

Spa da Mata

Projeto: Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli  – (Foto: Marco Antonio) Spa

Jardins verticais trazem a natureza para mais perto do dia a dia dos moradores, além de criar uma atmosfera reconfortante e vibrante. No Spa da Mata, projeto das arquitetas Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli, ele foi instalado no banheiro, próximo à banheira ‘Felipe Stark’, da Valve, produzindo um visual moderno, requintado e inovador. Provando sua versatilidade, esse elemento pode ser incorporado de diversas formas, em qualquer cômodo da residência.

Home Family

Projeto: BC Arquitetos – (Foto: Denilson Machado) Hone Family

Uma boa maneira de manter a organização dos ambientes é setorizar tudo com estantes, nichos e prateleiras. O BC Arquitetos, escritório que assina o Home Family, fez uso da solução de uma forma cativante e cheia de bossa, desenhando a marcenaria de modo que percorresse todo o perímetro da parede curva da sala, exibindo livros e objetos cheios de história e significados. O destaque, por sua vez, fica para os mais de 40 medidores de grãos que foram restaurados, e transformados em divisórias que esbanjam design, assim, demonstrando como é possível criar um layout incrível, utilizando peças diferentes, singulares e excêntricas.

Casa Menir

Projeto: Trés Arquitetura –  (Foto: Evelyn Muller) Casa Menir.jpg

A narrativa de uma vida mais saudável, respeitando os limites do meio ambiente e do planeta Terra, ganha cada vez mais força por se tratar de uma pauta legítima. O escritório Trés Arquitetura, responsável pela Casa Menir, conseguiu validar esse ideal em seu projeto por meio de uma incrível horta natural hidropônica, implantada pelo Projeto FAZU, que em parceria da ONG Somar, tem como objetivo implantar a iniciativa em comunidades carentes, com finalidade de gerar receita e alimentos de qualidade, sem uso de agrotóxicos. Uma ideia criativa, que pode ser moldada e aperfeiçoada, em cada projeto.

Toki  – um mergulho no meu tempo

Projeto: Juliana Pippi – (Foto: Denilson Machado) Toki

Livros, geralmente, imprimem ao ambiente um pouco mais da nossa personalidade. Juliana Pippi, arquiteta que assina a sala ‘Toki, um mergulho no meu tempo’, incorporou o elemento em seu espaço de maneira criativa e inusitada. Para não fugir da paleta de cores, que preza pela transparência e furtacores, a profissional tingiu alguns exemplares em diferentes tons de rosa, criando um degrade deslumbrante que contrasta com o verde das plantas de modo original e especial. Essa técnica nos permite reutilizar itens esquecidos, antigos ou deteriorados, produzindo composições descoladas e extraordinárias!

Loft Ninho

Projeto: Nildo José – (Foto: Marco Antonio) Loft NinhoNo Loft Ninho, Nildo José, arquiteto responsável pelo projeto, setorizou a residência em três áreas de funções distintas, sendo cozinha, social, e íntima, a qual ganhou uma solução fascinante e cheia de poesia. Um terraço jardim, implantado no mezanino, prioriza a meditação e estimula as relações humanas, contribuindo com o bem-estar e criando uma atmosfera acolhedora. Flexível e versátil, essa tendência de construir cantinhos destinados a práticas de exercícios para o corpo e mente, tem se tornado muito comum, além de transformar a moradia, é muito simples de ser colocada em prática e pode ser encaixada onde preferir.

 

BC Arquitetos assina Home Family na Casacor São Paulo

BC Arquitetos CasacorO BC Arquitetos, escritório carioca estreante na Casacor São Paulo, apresenta o ‘Home Family’, ambiente de 62m², multifuncional, que preza pelo reencontro das relações de afeto, de maneira humanizada, onde o aconchego e conforto são premissas. Com o conceito de ‘Casa Viva’, tema deste ano do evento, os profissionais criaram um espaço que engloba biblioteca, adega e estar. O espaço tem ainda obras de Nazareno, Afonso Tostes, Patricia Bigarelli e Denilson Machado.

A marcenaria, marca registrada do escritório, se apresenta como um dos principais elementos do espaço e faz composição com uma paleta de cores que transita de azul, rosa, ao mostarda. O ambiente dispõe de uma enorme estante, que percorre todo o perímetro da parede curva do cômodo. Exibe livros e objetos cheios de história, design e significado. Além disso, uma incrível adega também faz parte do layout, reforçando a versatilidade do Home Family.

A iluminação, um capitulo à parte, foi toda projetada por Maneco Quinderé, de forma precisa, valorizando peças de arte criando uma atmosfera acalentadora e reflexiva. Já o piso, criado pela Parquet Nobre especialmente para o ambiente, abraça o décor de maneira singular e suntuosa.

Bossa e poesia

Para finalizar, uma curadoria com peças especiais de marcas como Dpot, Novo Ambiente e Galpão Teo, ajudam a compor um espaço não só bonito, mas interessante. Cheio de bossa e poesia, propaga os laços de afeto e carinho, por meio de cada detalhe.

A Casacor São Paulo acontece vai até 29 de julho, no Jockey Club São Paulo. De terça a sábado, o horário é das 12h às 21h. Aos domingos, a Casacor funciona das 12h às 20h, na av. Lineu de Paula Machado, 875 – Cidade Jardim – São Paulo (SP).

Mais informações: www.brunocarvalhoecamilaavelar.com.br

Manual de Desempenho da Alvenaria com Blocos de Concreto chega à terceira edição

A Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto (Bloco Brasil) disponibiliza Manual de Desempenho Blocos de Concretopara download a terceira edição do Manual de Desempenho da Alvenaria com Blocos de Concreto. A publicação traz as fichas de desempenho, modelo do sistema paredes construídas com blocos de concreto, estruturais e de vedação.

As fichas contêm os principais dados extraídos dos relatórios de ensaios realizados no Instituto de Pesquisa Tecnológica do Estado de São Paulo (IPT) e do Instituto Tecnológico itt Performance, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), do Rio Grande do Sul.

A publicação serve como guia, com todas as informações sobre o desempenho da alvenaria com blocos de concreto. Também trata de aspectos como desempenho estrutural, resistência ao fogo, segurança de uso e operação, estanqueidade, desempenho térmico e acústico. O guia oferece especificações de durabilidade e manutenibilidade (relacionadas à manutenção) e impacto ambiental das paredes construídas com blocos de concreto, conforme as exigências da NBR 15575.

Para obter o manual, é necessário acessar o site http://blocobrasil.com.br/ e preencher um cadastro. Depois, é só baixar o guia completo.

Apartamento planejado para idoso reduz acidentes domésticos

 

Segundo dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na última década, o número de pessoas acima dos 60 anos subiu cerca de 50%. Este percentual representa um aumento de mais de 8,5 milhões de pessoas nessa faixa etária. Em 2027, essa quantidade deve subir ainda mais e chegar a 38 milhões. A partir deste Grou - Apto idosocenário, a arquiteta especialista em gerontologia e consultora de bem-estar para as pessoas idosas, Flávia Ranieri, criou a Somos Grou, que atrela qualidade de vida e longevidade pensando na velhice das pessoas.

De acordo com estudos de profissionais da USP (Universidade de São Paulo), construir moradias que estejam preparadas para receber e dar o conforto necessário aos idosos reduz cerca de 40% dos acidentes domésticos. Dados do Ministério da Saúde mostra que 70% dos acidentes envolvendo pessoas acima de 60 anos acontecem dentro de suas próprias residências.

“Além de um crescimento da população dessa faixa etária, os números comprovam que a maioria esmagadora dos acidentes acontece dentro de casa. Portanto, assim como já é lei projetar casas e prédios pensando na adaptação do espaço para deficientes físicos, a proposta é ajudar na conscientização sobre construir moradias que tragam a melhor experiência em qualidade de vida para as pessoas idosas. Um lugar que envelheça com a gente”, explica a consultora e arquiteta.

Para apresentar as dificuldades do envelhecimento no dia a dia, a arquiteta planejou um apartamento aparentemente normal mas que é totalmente pensado para a experiência da pessoa idosa. Na visita guiada será possível vestir uma roupa que simula as limitações do idoso e experimentar o espaço. “O local nasceu para mostrar que os mais velhos também pode ter e prolongar sua independência e autonomia, justamente com a melhor preparação do lugar onde vive”, afirma.

O projeto além de promover a autonomia e independência do idoso, impacta nos familiares, já que o local é projetado com equipamentos de monitoramento prevenindo qualquer tipo de acidente. “Todos os acessórios são imperceptíveis pensados exclusivamente nos acidentes mais comuns”, explica Flávia.

O apartamento estará disponível para visitação na CasaCor 2018, a maior feira de arquitetura, design e interiores e paisagismo da América Latina, que vai acontecer nos dias 22 de maio a 29 de julho, no Jockey Club de São Paulo (Av. Lineu de Paula Machado- Cidade Jardim, São Paulo). Para fazer a visita guiada no espaço, marque seu horário por e-mail do contato@somosgrou.com.

 

Empreendimento da Laguna recebe certificação Procel Edificações

Construtora Laguna - Certificação Procel

O LLUM, da Construtora e Incorporadora Laguna, localizado na Visconde de Guarapuava em Curitiba, conquistou a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) do programa Procel Edificações. A avaliação do nível de eficiência das áreas comuns de uso frequente e de uso eventual atingiu notas altas e que se enquadram na pontuação A do certificado Procel.

“Conquistar a certificação do Procel mostra o comprometimento da Laguna com um mundo mais sustentável, sem abdicar do conforto para seus usuários”, diz André Marin, diretor de Incorporações da empresa. “Não à toa, em 2015 conquistamos a pré-certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED) Nível Gold também para o LLUM Batel, o primeiro residencial do país a receber esse título”, completa Marin.

O Selo Procel Edificações mede o grau de eficiência energética das edificações brasileiras. A certificação segue o mesmo conceito do Selo Procel para Equipamentos e Eletrodomésticos. O selo classifica os imóveis de A a E, num nível decrescente de eficiência. Cada edificação pode receber mais de uma etiqueta, com a avaliação do projeto, do edifício construído, de cada unidade e das áreas comuns.

Sustentabilidade

Para o engenheiro da Petinelli, empresa especializada em consultoria e soluções em Green Building e responsável pelo projeto do LLUM, a conquista reforça a marca Laguna como referência na busca por alternativas sustentáveis em edificações. “A Laguna, mais uma vez, demonstra a sua capacidade de inovar e buscar alternativas sustentáveis para os seus empreendimentos. A pré-certificação LEED e a certificação Procel para o LLUM reconhecem o foco em sustentabilidade dos nossos projetos.”

O LLUM terá 20 andares, mas apenas 15 unidades serão construídas – cada uma ocupa um pavimento inteiro. As metragens variam de 385 a 616 m², sendo a última um duplex com terraço próprio. Cada apartamento vem com pelo menos quatro vagas de garagem.

Mais informações: www.construtoralaguna.com.br

O Brasil tem mais arquitetas em atuação

Levantamento do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) aponta que no País as mulheres são maioria na atuação em Arquitetura e Urbanismo. Em praticamente todos os Estados elas predominam na profissão, com exceção de Acre e Amapá. Em São Paulo, onde existe a maior concentração de profissionais em atividade, elas representam 61% – um pouco mais de 30 mil, praticamente 1/3 do número de arquitetas e urbanistas registradas em todo o país (97 mil).

Arquiteta

Segundo o presidente do CAU-SP, José Roberto Geraldine Junior, essa predominância feminina tende a crescer. “Entre os profissionais ativos com até 30 anos, elas representam 70%”, revela. Geraldine Junior diz ainda que também é possível notar que, hoje, as mulheres ocupam a maioria das carteiras nos mais de 120 cursos de graduação autorizados pelo MEC.

De acordo com pesquisa do CAU, as principais atividades realizadas pelas arquitetas e urbanistas são criação de projeto (55% do total), execução de obras (32%) e atividades especiais (9%), que são serviços de laudo, vistoria, perícia, avaliação, consultoria, assessoria técnica etc.

Mais informações: www.causp.org.br

 

 

Projetos brasileiros de edifícios em madeira participam da Bienal de Arquitetura de Veneza

A Bienal de Arquitetura de Veneza de 2018, que acontecerá entre os dias 26 de maio e 25 de novembro, no parque Giardini, no Arsenale e em outros lugares da cidade italiana, contará com a apresentação de dois projetos concebidos em madeira do Brasil, o Edíficio Amata e Moradias Infantis.

O Amata é o primeiro edifício brasileiro de madeira em altura, e será erguido até 2020. Já o Moradias Infantis foi erguido na zona rural de Formoso do Araguaia, a 320 km de Palmas (TO), para servir de dormitório para crianças do projeto educacional Escola da Fazenda Canuanã. Tem assinatura dos escritórios Rosembaum e Aleph Zero.

A madeira é uma aposta para o presente e futuro. Além de natural, renovável e econômica também é resistente, durável, contemporânea e a prova de fogo. Possui todas as características para substituir os materiais poluentes utilizados na construção civil. Estruturas em madeira criam ambientes saudáveis e espaços de alta qualidade que promovem uma sensação de bem-estar.

Meio ambiente

Cada 1m³ de madeira reflorestada é capaz de absorver em média uma tonelada de CO² do ambiente. Isso vai de encontro com a proposta assinada pelo Brasil durante a 21ª Conferência do Clima (COP 21), em 2015, em Paris, que promete reflorestar 12 milhões de hectares e reduzir em 43% a emissão de gases do efeito estufa até 2030. Essa é uma solução para ajudar a resolver um problema crônico da indústria da construção, que hoje é responsável pela emissão de quase metade do dióxido de carbono do mundo.

O Edifício Amata foi selecionado para a mostra “Muros de Ar”, que incluiu outros 16 projetos brasileiros selecionados pelos curadores entre 289 inscritos. Com o tema Freespace, a mostra “Muros de Ar” tem curadoria do coletivo de arquitetos selecionados pela Fundação Bienal de São Paulo: Gabriel Kozlowski, Laura González Fierro, Marcelo Maia Rosa e Sol Camacho.

O evento acontece no Pavilhão Brasil, no parque Giardini. O critério para a escolha dos projetos foi utilizar a arquitetura como instrumento de mediação de conflitos, transições entre os domínios públicos e privados e conexão de tecidos urbanos distintos.

Sobre os projetos

O Edifício Amata, projeto de iniciativa da empresa Amata, é o primeiro do Brasil que será erguido em madeira estrutural e tem projeto assinado pelo Triptyque Architecture. O edifício será erguido em um terreno de 1.025 m² no bairro da Vila Madalena, na zona oeste da capital paulista. Com expectativa de finalização para 2020, o edifício ocupará uma área de 4.700 m² e será construído em CLT, um produto de alta tecnologia, formado com multicamadas de madeira maciça em duas diferentes direções. Com dez andares e estrutura de madeira, pode ser comparado com uma construção tradicional em concreto, porém se estima que sejam sequestrados 900 toneladas de CO2 da atmosfera e menor tempo de execução da obra.

O Moradias Infantis, projeto em madeira dos escritórios Rosembaum e Aleph Zero, é um internato que acolhe 800 alunos na zona rural de Formoso do Araguaia, a 320 Km de Palmas (TO). A construção proposta em madeira permite ventilação, segurança e amplos espaços para as crianças, o que permitiu a melhora dos alunos inclusive no rendimento escolar.

Para Dario Guarita Neto, CEO da Amata, a seleção destes dois projetos comprova que “o reconhecimento de que a madeira é sim o material do século XXI e a construção de carbono positivo já é uma realidade”, afirma. O Edifício Amata e o Moradias Infantis serão apresentados na mostra “Muros de Ar”, que incluiu outros 15 projetos brasileiros selecionados pelos curadores entre 289 inscritos no evento.

 

Planejados da Simonetto compõem projeto de apartamento de 47 m² no Rio

Um living amplo e confortável. Esse foi o principal pedido do jovem empresário de 32 anos ao arquiteto Lucas Barbosa para o seu primeiro apartamento. Assim, o projeto, de 47m², localizado no Rio de Janeiro, teve suas paredes derrubadas para integração da sala de estar, jantar e cozinha.

Para compor o mobiliário, o arquiteto encontrou na Simonetto, empresa com 30 anos de experiência no mercado de móveis planejados,  os produtos para seguirem um estilo industrial com um leve toque de sofisticação. Foi implementado um mix de revestimento com parede de tijolinhos e cimento queimado, garantindo um ar moderno e jovial. “Trouxemos uma representativa referência do dia a dia do jovem, que é proprietário de uma grande olaria. Usamos os tijolinhos como carro-chefe do projeto e os que usamos foram produzidos na própria empresa do cliente”, conta o arquiteto.

Cores sóbrias

Barbosa optou também por uma paleta de cores sóbrias para evidenciar o décor contemporâneo. Apenas o armário ganhou destaque em verde, para ressaltar o ambiente e deixá-lo ainda mais jovial. Além disso, o proprietário fez questão de ter uma sensação de natureza presente eu seu apartamento e foi implementado, assim, plantas em cada canto do imóvel, deixando-o ainda mais bonito e vivo.

Mais informações: www.simonetto.com.br

%d blogueiros gostam disto: