Arquivos de Categoria: Dicas

Lustres Yamamura esclarece dúvidas sobre iluminação

Projeto do arquiteto Leandro Lazarini

Ambientes do arquiteto Leandro Lazarini com peças da Yamamura | Fotos: Divulgação

A Lustres Yamamura esclarece, diariamente, muitas dúvidas sobre iluminação levantadas por seus clientes. A equipe de especialistas da tradicional empresa paulista do segmento levantou as principais questões e montou um guia de perguntas e respostas sobre as principais dúvidas de seus consumidores. O material vai ajudar, por exemplo, na escolha de peças mais adequadas para diferentes tipos de ambientes em projetos de iluminação residenciais e comerciais.

 Confira!

  1. Qual a melhor solução em iluminação sem ter quebra-quebra em casa?
    Uma boa alternativa é o uso de trilhos eletrificados. Além de fáceis de instalar, também são versáteis, pois é possível colocar a quantidade de spots de acordo com a necessidade do projeto e trabalhar diferentes direções de luz. Outra ideia é adotar os plafons de sobrepor, pois são de fácil instalação.
  2. Devo usar dois lustres com o mesmo estilo em ambientes integrados?
    Sem dúvida, essa é a combinação ideal para quem deseja adotar a mesma linguagem nos ambientes contíguos, como sala de jantar e de estar.
  3. Para uma mesa de jantar comprida, qual deve ser o diâmetro do pendente?
    Nesse caso, ele pode variar entre 60 cm e 80 cm de diâmetro. Também é possível usar duas opções menores, dispostas lado a lado, mas o recomendado nessa situação é que as peças tenham, no máximo, 30 cm de diâmetro cada uma.
  4. O pendente do quarto, acima do criado-mudo, deve ter quanto de diâmetro?
    A indicação é dar preferência a um pendente com, no máximo, 20 cm de diâmetro quando posicionado em cima do criado-mudo ou de uma mesa lateral, que geralmente fica ao lado da cama.
  5. Qual a maior potência para lâmpadas tubulares de led no mercado?
    Atualmente, há um modelo específico de 33W com 2,4 m de comprimento. Contudo, além da potência, é importante checar também o fluxo luminoso, a temperatura de cor, além das dimensões adequadas para cada ambiente. Hoje, na Yamamura, já é possível encontrar lâmpadas de led tubular de 20W e 1,2 m.

Instagram

Os técnicos da Lustres Yamamura também esclarecem dúvidas sobre iluminação remotamente. Segundo a empresa, basta enviar as dúvidas por inbox via Instagram @lustresyamamura. As perguntas mais recorrentes são respondidas e compartilhadas nas redes sociais da marca.

Mais informações: www.yamamura.com.br

Anúncios

Aprenda com a Telhanorte a escolher as cores corretas para decoração

Young couple doing apartment repair together themselves

Escolher a cor dos ambientes é um desafio importante na decoração. É um dos principais elementos que tornarão o projeto personalizado, proporcionando a sensação e a energia desejadas. A seguir, confira as dicas da arquiteta e projetista da Telhanorte Conceito, Bruna Caldana, para a identificação correta da cor a ser aplicada no ambiente.

A localização, cenário e contexto do ambiente são aspectos que devem ser avaliados antes da escolha da tonalidade. “Um espaço de praia, por exemplo, sugiro a utilização de tons verde, azul e areia, que remetem à própria paisagem do litoral”, afirma a arquiteta. Segundo ela, essas cores promovem a integração entre os elementos internos com os externos.

“É claro que existem tendências que nos trazem inspirações. Porém, para quem tem a preocupação com o tempo passar e cair em desuso, ter inspiração do entorno, seja uma praia, um campo ou uma metrópole, com certeza criará um ambiente atemporal”, destaca Bruna Caldana.

Mais do que a escolha da cor, saber equilibrá-las é um desafio ainda maior, que requer criatividade para transmitir a sensação desejada. “Para equilibrar as cores é preciso elencar tons neutros como o cinza, o off white e harmonizá-los com tons vibrantes, como o living coral, eleito pela Pantone como a cor do ano, por exemplo”, ressalta a especialista da Telhanorte.

A arquiteta explica que as cores transmitem sensações quentes e frias. “Pensar nisso ajuda no equilíbrio do ambiente”, destaca Bruna. Segundo ela, as tonalidades derivadas do laranja, por exemplo, “aquecem”, conferem aconchego e energia. “E o cinza, por ser um tom frio, harmoniza o espaço”, complementa a especialista.

Cor x Iluminação

Outro ponto importante que deve ser analisado é em relação ao projeto de iluminação do ambiente. “É possível afirmar que as cores mudam de ‘comportamento’ de acordo com a iluminação”, explica a especialista. Segundo Bruna, isso se deve ao fato de as lâmpadas brancas realçarem as tonalidades. “A versão amarela, por sua vez, intensifica e aquece as cores, deixando-as mais vivas e com uma energia mais forte”, ensina Bruna.

Também é importante  ficar atento às ferramentas que os lojistas e fabricantes oferecem no momento da escolha ou pesquisa pela cor ideal para o projeto. “Uma dica é consultar vários mostruários, pois as cores variam muito dependendo da marca da tinta e da iluminação onde será aplicada”, diz Bruna.

A arquiteta lembra que, nas lojas de home center, há espaços dedicados somente à categoria de tintas. Nesses locais, geralmente, é possível fazer testes de aplicação e variações de acordo com a iluminação. “Esaes testes são referenciais interessantes que podem auxiliar o consumidor na escolha”, afirma a arquiteta.

Mais informações: www.telhanorte.com.br

 

A Dryko dá dicas para ajudar a proteger a residência contra a umidade

A impermeabilização de residências traz uma série de vantagens. Além de proteger o Dryko logoimóvel contra a umidade, esse serviço contribui para aumentar a vida útil do imóvel. De acordo com a Dryko Impermeabilizantes, fabricante de produtos para impermeabilização, quando planejado, esse trabalho proporciona economia para o consumidor proteger  terraços, sacadas, banheiros, áreas de serviço, cozinhas, entre outras áreas da habitação.

A empresa garante que, quando a impermeabilização é planejada no início da obra, o investimento é de cerca de 3% do valor total do projeto. Quando esse serviço é realizado de forma corretiva, o custo pode representar entre 25% e 30% do valor total da obra.

A Dryko produz mais de 90 itens voltados para a proteção de ambientes contra a umidade. O carro-chefe da marca são as mantas asfálticas. Confira a seguir dicas da fabricante para a aplicação de emulsão asfáltica Drykopren Preto.

O produto é composto de asfaltos especiais com carga mineral e resina elastomérica, diluídos em água. A emulsão asfáltica Drykopren Preto é indicada para a impermeabilização em terraços, sacadas, banheiros, áreas de serviço, cozinhas, baldrames, calhas de concreto e para lajes de cobertura residenciais com leves movimentações estruturais.

O produto possui alto teor de sódio que, por sua característica, garante uma cobertura com poucas demãos. De acordo com a Dryko, isso proporciona uma membrana de alta impermeabilidade.

  1. Ferramentas e materiais necessários
  • Colher de pedreiro
  • Pincel
  • Brocha
  • Estilete
  • Tela de poliéster 1 x 1
  • Espuma para acabamento

Foto1

  1. Preparo da superfície

Executar regularização com caimento mínimo de 0,5% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva Drykofix Chapisco na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização.

Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2,0 cm. Arredondar cantos vivos e arestas, retrabalhar falhas etc. A superfície a ser impermeabilizada deverá estar seca, limpa, isenta de óleos, graxas e partículas soltas.

Foto2

  1. Aplicação

Misturar o produto por aproximadamente três minutos antes da aplicação para homogeneizar o produto.

Aplicar a primeira demão na área do ralo com brocha, trincha, vassoura ou pulverizador.

Foto5

Instalar a tela de poliéster cortada na dimensão do ralo e com o centro em forma de margarida. Moldar a tela no ralo.

Foto3

Aguardar a secagem da primeira demão e aplicar a segunda demão para iniciar o cobrimento da tela.

Foto4

Isso feito, realiza-se a aplicação da terceira demão até garantir o total cobrimento da tela.

Foto6

A aplicação nos rodapés deverá seguir a mesma sequência executada no ralo. A aplicação da primeira demão com incorporação da tela de poliéster, a aplicação da segunda e da terceira demão, aguardando a secagem entre elas.

Foto7

Finalizar a aplicação até a cobertura total da tela. Respeitar sempre o consumo de 3kg/m². Na área do rodapé, o Drykopren Preto deverá ser aplicado até 20 cm acima do piso acabado.

Foto8

A impermeabilização na área do box deverá ser de 1,2 m de altura na vertical.

Pronto, o ambiente está totalmente protegido, sem problemas com umidade.

Foto9

  1. Manuseio e segurança

A Dryko recomenda observar as normas de segurança estabelecidas pelos órgãos competentes. Também é fundamental para a proteção da pessoa o uso de EPIs adequados, como luvas e óculos de segurança.

Mais informações: www.dryko.com.br

Conheça dicas de como planejar banheiros para diversos tamanhos

As arquitetas Denise Barretto e Nicole Finkel dão dicas valiosas sobre banheiros de vários tamanhos. Pequenos, médios ou grandes, os banheiros são espaços de relaxamento e bem-estar das residências. Mas é preciso planejamento para deixar esse ambiente da casa de acordo com o gosto de cada morador.

A importância do projeto

O que poderá conter o ambiente? Cabe acrescentar um segundo chuveiro dentro do boxe? É possível ter duas cubas numa única bancada? Essas e outras perguntas serão respondidas pelo projeto depois que o arquiteto conhecer o local e fazer uma longa entrevista com os usuários do ambiente.

É imprescindível conhecer o estilo e modo de vida de quem vai usar o ambiente, desvendar os hábitos, os hobbies e as expectativas de cada um. Em seguida, o profissional se encarregará de definir as medidas do cômodo a fim de desenhar o layout e detalhar minuciosamente metais, louças sanitárias, mobiliário, acabamentos etc.

O que não pode faltar em banheiros pequenos

Em ambientes enxutos, principalmente, torna-se indispensável um bom planejamento, fazendo com que tudo seja equacionado na área disponível. Na maioria das vezes, o projeto faz escolhas para otimizar espaço, como trocar o bidê por uma ducha higiênica, mais compacta. Abrir mão de dispor de dois chuveiros e duas cubas também é uma maneira de evitar aperto. A arquiteta Nicole Finkel dá mais dicas para cômodos com metragem reduzida.

  • Eleger uma paleta clara auxilia na hora de garantir amplitude. Para essa finalidade, o espelho também é um importante aliado fazendo com que o lugar pareça ser maior;
  • Vale aproveitar toda a extensão das paredes, com nichos ou prateleiras.
  • Cuidado com a profundidade das peças para não ocupar espaço demais;
  • Não dispense nenhum cantinho.
  • Opte por portas de correr também em boxes e gabinetes;
  • Dê preferência às bacias sanitárias com tamanho compacto;
  • Cubas de semiencaixe permitem dispor de bancadas mais estreitas.

Banheiros médios garantem mais flexibilidade

Em um banheiro médio, o projeto consegue oferecer mais elementos de bem-estar. Layouts otimizados rendem lugar para boxes maiores, na maioria dos casos, e os moradores podem usar, até mesmo, dois chuveiros ou até de uma banheira. Veja outras recomendações da arquiteta Nicole Finkel.

  • O boxe pode ser mais espaçoso e dispor de uma abertura para fora;
  • Se o banheiro for utilizado por um casal, é possível ter uma bancada maior com duas cubas;
  • Uma metragem mediana possibilita ter uma banheira ocupando a mesma área do chuveiro, no boxe.

Espaços generosos transformam banheiros em salas de banho

Um banheiro generoso é terreno fértil para a criatividade de um arquiteto. É possível transformá-lo em uma sala de banho bem equipada e repleta de atrativos para os moradores, como instalar uma TV na área do boxe. “Espaços com uma ótima metragem proporcionam boas doses de saúde e bem-estar sem precisar sair de casa”, afirma a arquiteta Denise Barretto, que listou algumas sugestões.

  • Vale apostar em um sistema de som e uma TV para curtir os programas prediletos;
  • A banheira não precisa ocupar a mesma área do chuveiro, no boxe;
  • Dá para incluir cubas duplas, bancada grande, espelho de uma ponta etc.
  • Alguns projetos conseguem incluir até mesmo penteadeira

Mais informações:

Especialistas dão dicas simples de como conectar sua casa à natureza

Flávia Campos e Rayra Lira - Conexao com natureza

O contato com a natureza é essencial na vida de todo mundo. Os benefícios para a saúde são enormes. Mas, mesmo para quem vive em meio ao caos das grandes metrópoles, é possível trazer um pouco de natureza para dentro de casa, com alguns ajustes na decoração.

A designer de interiores Flávia Campos e a paisagista Rayra Lira dão dicas de como trazer um pouco de harmonia com a natureza para dentro de casa. Segundo elas, essa aproximação pode até melhorar a concentração, diminuir o estresse e o cansaço mental.

Flávia Campos sustenta que as construções voltadas para o meio ambiente estão em alta na arquitetura e decoração. Segundo a designer de interiores, a busca pela sustentabilidade leva os especialistas a incorporar métodos que remetam a uma conexão com a natureza.

Como exemplo dessa conexão entre a decoração e a natureza, Flávia cita o uso de fontes e mini fontes. “O som da água traz um clima zen, permitindo aconchego e um ambiente propício para prática de meditação,” explica.

A designer conta também que as construções que estão em equilíbrio com a natureza buscam sempre opções sustentáveis. Por exemplo, o reaproveitamento da água, o uso de energia solar e de materiais ecologicamente corretos são cada vez mais frequentes.

Plantas

Outra forma simples de trazer mais natureza para a decoração é a introdução de plantas na decoração. A paisagista Rayra Lira sugere algumas espécies e cita alguns benefícios de mantê-las em casa.

  • Jasmim: reduz os níveis de ansiedade. Seu aroma pode ajudar a melhorar a qualidade do sono e a produtividade durante o dia;
  • Espadinha de São Jorge: previne irritações nos olhos, problemas respiratórios e dores de cabeça;
  • Palmeira Chamaedórea: absorve gases tóxicos do ambiente e auxilia no controle da umidade. A planta também é essencial para quem pretende pintar o imóvel, já que absorve o cheiro forte de tinta, tornando o lugar mais agradável;
  • Lírio da paz: ajuda a amenizar alergias, a aliviara  garganta e o nariz, mantendo a umidade do ar.

Hortas

Rayra conta ainda que introduzir uma horta no ambiente é mais uma maneira de ajudar a conectar a casa à natureza. Além de colher temperos e ingredientes orgânicos, levando mais sabor para as receitas, a horta ainda traz mais cor ao ambiente. Também pode tornar-se um hobby e ajudar a aliviar um pouco o estresse do dia a dia.

A profissional ensina que é possível manter uma horta até mesmo em locais com pouca luminosidade. Segundo Rayra, nesses casos, o mais importante é selecionar espécies que não necessitam tanto da luz solar. “Para algumas plantas, o contato direto com o sol pode até ser prejudicial”, alerta. Mas a paisagista destaca três condições que são essenciais para se ter uma horta em casa: “luminosidade, ventilação e água”.

 

Masutti Copat apresenta acessórios para organizar o closet

Um closet bagunçado faz a pessoa perder tempo precioso procurando peças de roupas. Isso desorganiza também a rotina de trabalho, estudos, prática de exercícios, lazer e vida social. Afinal de contas o tempo é precioso em qualquer situação.

Acessórios organizadores facilitam a tarefa de guardar e, principalmente, de encontrar vestimentas no closet. Conheça a seguir dicas, soluções e produtos da Masutti Copat que podem tornar o armário mais funcional.

Sapateiras

Os calçados precisam ser guardados com cuidado e estilo (regra básica para quem adora comprar sapatos novos). Portanto, garanta que o projeto de mobiliário do seu closet terá uma boa sapateira. Hoje em dia existem modelos que aliam usabilidade e design, de modo que esse utilitário pode até mesmo ficar à vista, valorizando o cantinho dos “shoes lovers”. Os modelos deslizantes assinados pela marca Masutti Copat são bastante completos por sua praticidade de uso e beleza, disponíveis em formato de gaveta, prateleira vertical e prateleira horizontal.

Calceiro

O calceiro é um acessório indispensável para o closet. Mas lembre-se de escolher a ferragem de uma marca confiável, que ofereça qualidade, durabilidade, ergonomia e design. A Masutti Copat oferece opções de calceiro simples, com foco no armazenamento de calças e saias, e com porta-gravatas ou cintos (um plus na organização de acessórios). Para quem tem um closet amplo e muitas peças, vale apostar em modelos de calceiro mais robustos (giratório, frontal ou com cabides acoplados).

Prateleira porta-bolsa

Uma solução eficiente para armazenar bolsas é instalar uma prateleira porta-bolsa dentro do móvel. A dica é optar por um modelo completo. A coleção Avant, da Masutti Copat, conta com capas para proteger as alças das bolsas, prolongando sua vida útil, e uma bandeja com rebaixo, perfeita para acomodar as peças menores.

Outra opção são os organizadores de bolsas, espécie de cabide vertical que armazena os itens dentro de armários. Ótimo truque para quem tem um espacinho sobrando e prefere reaproveita-lo.

Prateleiras organizadoras

Lembre-se de incluir prateleiras organizadoras com divisórias nos armários do seu closet, pois elas acomodam objetos delicados (joias, relógios e óculos de sol) com organização e cuidado.

Aplicativos para organização

A tecnologia ajuda a compor looks. Aplicativos categorizam seus itens (sapatos, roupas e bolsas) e dão dicas de composição. Conheça dois aplicativos que podem dar uma ajudinha.

  • Stylebook: ajuda a organizar o guarda-roupa e oferece dicas de como usar as peças. Tem funções que orientam até mesmo para fazer as malas e pesquisar por itens em lojas virtuais. Disponível para homens e mulheres.
  • Guarda-roupa: disponível no idioma português brasileiro, permite catalogar suas roupas por meio de fotos do seu acervo. Com base nesses dados, o aplicativo possibilita formular um diário de looks para lembrar do que já usou (ou não).

Mais informações: www.masutticopat.com.br

Arquitetas dão dicas para projeto de cozinha prática e bonita

O projeto da cozinha merece atenção especial. Afinal, além de funcional para o dia a dia, o ambiente também precisa estar em harmonia com o restante da decoração da casa. Para tirar todas as dúvidas em relação ao cômodo, as arquitetas Beatriz Ottaiano e Daniele Okuhara, da doob arquitetura, trazem dicas espertas para garantir uma cozinha prática e bonita.

Circulação e Layout

O layout é o ponto de partida crucial para planejar a cozinha. Por ser um lugar de grande movimentação, uma circulação bem pensada garante a funcionalidade e evita o perigo de esbarrões ou acidentes. O ambiente pede, no mínimo, 1 m de passagem, possibilitando caminhar com conforto até mesmo quando as portas do forno ou da geladeira estiverem abertas.

Sobre a disposição de móveis e eletrodomésticos, fique atento à tríade das áreas de armazenamento, preparo e cocção. Daniele dá a dica: Precisamos levar em conta a triangulação dos três itens principais: fogão, cuba e a geladeira. A ideia é que esses elementos fiquem próximos, tornando o dia a dia mais prático.”

Há diferentes layouts, que variam conforme o perfil de cada projeto. Nas plantas lineares, pia, fogão e geladeira ficam na mesma parede e o ambiente acaba parecendo um corredor. Na distribuição em U, cada elemento está disposto numa parede diferente. Já no layout em L, dois elementos se encontram na mesma parede e o terceiro na lateral. A posição de tudo também dependerá da metragem disponível”, explica Beatriz. “Um cuidado importante envolve a localização dos pontos de elétrica e hidráulica, que devem considerar previamente o lugar de eletrodomésticos, cuba e outros acessórios, completa.

Móveis Planejados

O investimento em móveis sob medida pode parecer alto, no primeiro momento, mas por ser um mobiliário fixo e durar muito tempo, vale a pena! Isso porque são feitos de acordo com o tamanho do ambiente, impedindo o desperdício de centímetros, e levam em conta as necessidades específicas dos moradores.

Para quem vai investir na marcenaria, a doob arquitetura conta um pouco sobre suas preferências: Gostamos que o desenho externo do armário fique o mais clean possível. Para evitar frisos, usamos recursos de gavetões maiores e, do lado interno, investimos em gavetas comuns. As gavetas mais rasas servem para guardar utensílios, enquanto as mais profundas armazenam panelas e frigideiras. Na parte superior, adotamos portas comuns ou basculantes com prateleiras internas.”

Nichos e prateleiras são recursos práticos que garantem movimento aos armários, diferentemente das grandes caixas de madeira. Mas eles pedem atenção: Além do recurso estético, facilitam na hora de armazenar itens que devem ficar sempre ao alcance, como temperos, livros de receitas, plantinhas para hortas. Porém, para guardar peças de pouco uso não é a opção mais indicada, pois é um local que acumula gordura e poeira”, revela Daniele.

Minuciosamente calculados, os armários também podem trazer recursos espertos. “Ao optarmos pela marcenaria sob medida, gostamos das soluções que ajudam a esconder alguns itens não tão desejados e, que muitas vezes, desperdiçam centímetros sobre a bancada. É o caso do escorredor de prato, que pode ficar escondido na parte de superior do móvel, ou da lixeira, geralmente embutida na bancada”, diz Beatriz.

Materiais Recomendados

Como os armários da cozinha acabam entrando em contato com a água, alguns cuidados são imprescindíveis. Evite usar materiais sensíveis, como lamina de madeira ou laca, pois mancham e alteram a cor. No caso da laca, pode machucar com alguma batidinha, revela Daniele. “Vale optar por móveis com maior durabilidade. Indicamos o MDF que é resistente e já vem com impressão de fábrica, tanto com acabamento amadeirado como liso”, completa.

Para os puxadores, a atenção deve ser com os modelos que acumulam gordura e são difíceis de limpar, como os modelos de cava. “Preferimos usar puxadores com desenho linear e versões embutidas que deixam a marcenaria clean e são de fácil manutenção”, justifica Beatriz.

Cores e estilo

Nesse assunto, não há regras, afinal a escolha das cores e do estilo da cozinha precisa combinar com o gosto do morador. Mas as arquitetas evitam usar móveis que caiam no lugar comum. Hoje, a cozinha faz parte da área social da casa e sempre é importante fugir do visual convencional. Gostamos de brincar com duas cores ou trazer o tom amadeirado para quebrar a frieza do cômodo. Como são normalmente fechados e com aparência de caixas, é um recurso de usar mais movimento e um pouco mais de personalidade ao projeto, finaliza.

Mais informações: (11) 2528-2258 – www.doobarquitetura.com

mmartan sugere decoração para quarto de menina

Petit Girl 2

A mmartan, uma das maiores redes de varejo de cama e banho do Brasil, cria a cada coleção produtos especialmente desenvolvidos para as meninas. São as linhas Petit Girl, Petit Boy e Young. Assim, mães e filhas podem encontrar o estilo ideal para encantar e decorar, sem deixar de lado a personalidade de quem vai usar o ambiente.

A equipe de designers da mmartan sugere, desde a escolha de cores e estilos ao uso de pequenos detalhes para completar o espaço destinado às meninas. A ideia é acompanhar todas as fases da garota, da infância à adolescência.

Geralmente, os tons de rosa e roxo são os que costumam ser relacionados com quartos de meninas. No entanto, são diversas outras opções que podem ser usadas em conjunto para criar um espaço divertido e cheio de personalidade para as garotas.

Base Neutra

Uma das dicas principais para o quarto de menina é apostar em uma base neutra. Com paredes brancas, fica mais fácil fazer a transição de estilo do quarto de acordo com as fases da criança. Para isso, o uso de colorações nos detalhes, como na roupa de cama, almofadas e outros acessórios, sempre é uma boa alternativa.

Como ponto central da decoração do quarto, a cama de menina é a maior e mais importante peça do espaço, sendo responsável por definir o tema e estilo escolhidos. Dessa maneira, é importante escolher roupas de cama, porta-travesseiros e almofadas que inspiram o visual desejado e garantam conforto  para a menina.

Mais dicas podem ser conferidas no canal www.hd.mmartan.com.br

Confira cinco dicas da Telhanorte para ajudar a decorar o lavabo

Bathroom interior.

O lavabo é o ambiente em que a decoração traduz a personalidade dos moradores. Prático e funcional, o espaço muitas vezes é frequentado por visitas e, dessa forma, pode criar boas ou más impressões. O gerente regional da Telhanorte, Marcos Lima, destaca cinco dicas para transformar o ambiente numa área agradável para moradores e visitantes.

  1. Cores claras são uma excelente opção para um cômodo como o lavabo, tornando o ambiente leve e harmonioso. Os tons pastéis são ótimos para criar pontos de cor, em contraponto com o branco das louças como pia e vaso sanitário. 
  1. Optar por um espelho de grandes proporções é uma ótima maneira de preencher o espaço e transmitir uma imagem elegante para a visita, garantindo a comodidade.
  1. Revestimentos diferenciados, como pastilhas, azulejos ou papéis de parede próprios para banheiros são opções simples e criativas de renovar o espaço e torná-lo divertido e envolvente.
  1. Investir em cubas, torneiras e demais acabamentos com design arrojado contribui para valorizar o ambiente e impressionar. “Existem hoje diversas maneiras de trazer um requinte a mais para o lavabo, e escolher acessórios que por si só já sugerem um tom de modernidade. Trata-se de uma excelente opção”, afirma Lima. 
  1. Aromatizadores de ambientes são alternativas que conferem um tom de requinte ao espaço, além de manter o local agradável. Existem diversas opções no mercado que podem harmonizar com o restante da decoração, seja em um estilo minimalista, rústico ou vintage.

Mais informações: www.telhanorte.com.br

 

 

Especialista alerta para cuidados na hora de comprar madeira de demolição

imagem_release_1448814

A designer de interiores Andreia Leitão explica algumas diferenças importantes entre madeira de demolição e de reflorestamento. Segundo ela, que é proprietária do Cantinho Meigo, loja especializada em produção de móveis feitos com madeira de demolição, na cidade de Campinas (SP), é preciso muita atenção para não errar na hora da compra.

imagem_release_1448823

Andreia: atenção aos detalhes

Andreia ressalta que a peroba e o ipê de demolição são madeiras muito nobres. Retiradas de antigos casarões, que abrigavam fazendas e sítios; muitas vezes, expostas ao tempo, essas madeiras são muito resistentes. Segundo a designer, móveis feitos a partir desse material, geralmente, passam de geração para geração. “A peroba e o ipê são raríssimos e, por isso, também muito caros.”

Em contrapartida, Andreia explica que uma madeira de reflorestamento, como o eucalipto, por exemplo, é muito barata. “O eucalipto não é nobre, muito menos tem a resistência de uma madeira de demolição, como a peroba”, reforça a especialista. Ela lembra que o eucalipto é mais leve, poroso, macio, o que torna esse tipo de madeira um alvo fácil para cupins e outras pragas.

Andreia destaca ainda que, além das diferenças gritantes entre os dois tipos de madeira e suas qualidades, a diferença de preços também é considerável. “Madeira de reflorestamento custa, no geral, a metade do preço da madeira de demolição.”

Fraudes

“Infelizmente, há comerciantes inescrupulosos que acabam vendendo eucalipto como madeira de demolição”, alerta a proprietária do Cantinho Meigo. E, segundo Andreia, isso tem se tornado uma prática constante no mercado moveleiro. “Todo cuidado é pouco”, reforça a designer.

A especialista afirma que alguns fornecedores estão tingindo o eucalipto e, até mesmo, criando veias e imperfeições para imitar a peroba de demolição. “A peroba de demolição é rosada e, geralmente, vem com restos de tintas, marcas de pregos e algumas imperfeições que dão a ela um charme especial”, explica a empresária.

Essa prática, de acordo com Andreia, se deve ao fato de a tonalidade do eucalipto ser bem diferente da madeira de demolição. “O eucalipto é uma madeira muito clara, lembrando muitas vezes o pinus, outra madeira de reflorestamento”, acrescenta.

Para evitar ser enganado, Andreia recomenda muita atenção na hora de sua compra. “Desconfie de preços muito baixos, sempre peça nota fiscal com os detalhes da peça e sua procedência”, reforça. Segundo ela, essa é a maior garantia que o consumidor pode ter.

www.cantinhomeigo.com.br

%d blogueiros gostam disto: