Arquivos de Categoria: Tendências

Especiaria Antiga é a cor do ano da Eucatex para 2019

Especiaria Antiga

A Tintas Eucatex e a consultoria de tendências Tendere desenvolveram a cor Especiaria Antiga. Aposta da marca para o próximo ano, a nova cor mistura tons que partem do terroso, mesclando nuances rosadas e avermelhadas, resultando em um aspecto opaco e levemente acinzentado.

A escolha dessa coloração, segundo a empresa, partiu de estudo de comportamento desenvolvido em parceria com a Tendere. A cor transita entre o étnico e o elegante. Traz para os ambientes a sensação de aconchego e de cuidado.

A cor se conecta a elementos como os alimentos e a gastronomia, em especial as especiarias e os temperos. Também tem conexão com a terra, numa atmosfera que remete à tradição da arquitetura colonial de pintura de paredes com cal e corantes.

No mobiliário, o tom Especiaria Antiga pode trazer toques comedidos de cor para compor a decoração, de forma elegante. Confira algumas aplicações.

Especiaria Antiga - Aplicado

1. Poltrona Ana, com design de Paulo Alves para a DonaFlor Mobília.
2. Pendente Raízes, assinado por Nicole Tomazi para Bertolucci.
3. Kilim Energy Off White Rust da By Kamy.
4. Rodapé Vermelho Escuro, da Coleção Colors da Santa Luzia.
5. Revestimento Colormind Corten da Decortiles.
6. Sofá Tatame, assinado por Alain Blatché para Saccaro.
7. Cadeira Quark da F.Way.

 

Mais informações: http://www.tintaseucatex.com.br/pt/tintas/tintas-eucatex/

Anúncios

Conheça benefícios de incluir cozinha americana nos projetos

Cozinha Americana

Uma tendência cada vez mais comum nos projetos arquitetônicos e de design de interiores, tanto em casas quanto em apartamentos, é a cozinha americana. Trazida dos Estados Unidos, ela favorece a integração entre ambientes, proporcionando uma série de vantagens aos seus moradores, como mais luminosidade e otimização do espaço.

Você já deve ter visto uma cozinha americana na casa de algum conhecido: ela é integrada à sala de estar, normalmente separada por um charmoso balcão, que garante a praticidade do projeto. A Construtora Trisul preparou uma lista com as quatro principais vantagens de ter uma cozinha americana em seu apartamento ou casa. Confira:

Mais praticidade

Esse é um dos pontos mais interessantes apresentados pelos projetos de cozinha americana. Isso porque eles promovem a integração da sala de estar à cozinha, que normalmente são os cômodos mais usados em uma residência. Assim, as atividades de rotina da sua casa ganham mais conforto.

Além disso, normalmente esses ambientes são planejados para receber móveis feitos sob medida. Isso facilita na organização e no melhor aproveitamento do espaço. Assim, você terá sempre uma cozinha arrumada para suas refeições ou para receber os amigos e a família.

Interação entre os ambientes

Lembra-se de como funcionava antigamente? Normalmente, em uma festa ou jantar, alguém sempre ficava isolado na cozinha tradicional, preparando os alimentos, organizando os pratos, talheres e bebidas, enquanto as demais pessoas socializavam na sala. O conceito de cozinha americana veio, também, para derrubar, literalmente, essas paredes que separavam a diversão do trabalho.

Um apartamento ou casa com esse tipo de projeto certamente promove maior interação familiar, já que os espaços são compartilhados. Assim, fica mais fácil ver televisão ou conversar enquanto está nas atividades culinárias. Ninguém mais fica isolado!

Sensação de amplitude

Essa é uma grande vantagem, principalmente nos apartamentos mais compactos, nos lofts ou estúdios. O projeto arquitetônico da cozinha americana também tem como objetivo oferecer aos moradores uma sensação de amplitude, uma solução perfeita para que dois cômodos, que poderiam ser pequenos caso houvesse uma parede, ficassem maiores.

Com a cozinha americana, é possível desenvolver projetos de design de interiores mais criativos, que saibam aproveitar bem cada cantinho desses dois ambientes e torná-los funcionais e charmosos. Escolhendo bem a disposição e o tipo de móveis e objetos de decoração, a cozinha americana é perfeita para deixar o ambiente mais descolado.

Mais iluminação

Deixamos para o fim o que talvez seja a característica mais importante dos projetos de cozinha americana: a luminosidade. A sensação de amplitude confere essa vantagemao espaço, pois, sem a parede que poderia separar os ambientes, a luz natural entra com mais facilidade. Essa é uma vantagem que faz toda a diferença nos apartamentos compactos, por exemplo.

Com mais luminosidade natural, o projeto ganha, inclusive, em economia com os custos de energia elétrica. Já deu para perceber que ter uma cozinha americana ajuda a valorizar o imóvel e tornar a vida de seus moradores mais agradável. Mas é preciso se lembrar de que você deverá ter cuidado na hora de executar o projeto e a decoração dos ambientes. Isso porque eles devem ter harmonia visual e funcionalidade.

Uso de cimento queimado está em alta na arquitetura e decoração

Cimento queimado na arquitetura e decor

Sinônimo para uma decoração despojada, a tendência do cimento queimado está em alta no mundo da arquitetura e decoração. A técnica que envolve texturas e cores é a novidade quando se trata de ambientes inovadores. Apesar do nome, o processo não leva fogo. Na verdade, é feito a partir de uma argamassa produzida com cimento, água e areia, podendo receber aditivos que visam melhorar a sua aderência e evitar rachaduras.

“O cimento queimado é feito com uma base de cimento, areia e água e atualmente já existe produtos no mercado, prontos, que dão a aparência do cimento queimado e facilitam o processo,” explica Natália Veronezi, arquiteta do Estúdio + Design.

O processo exige cuidados e mão de obra qualificada, mas tem durabilidade e é capaz de garantir um diferencial estético para a casa. O designer Marlon Branco, também do Estúdio + Design, indica cimento queimado para todos os projetos.

“O cimento queimado é indicado para qualquer tipo de projeto que siga uma linha moderna e contemporânea, mas também combina bastante com o rústico”, orienta Marlon. Ele salienta ainda outras vantagens como ser uma opção benéfica para o meio ambiente, poder ser usado em diversos ambientes da casa e ter um bom custo-benefício.

Criatividade

Para a designer de interiores Flávia Campos são inúmeras as possibilidades para adotar esse processo na decoração. A criatividade fica por conta de quem realizará o projeto.

“É tão forte o boom do cimento queimado que empresas seguiram a tendência e se dedicaram em produzir porcelanatos e texturas prontas para serem vendidas e facilitar ainda mais os que gostam e querem aproveitar e utilizar. A evolução é tanta que já existem alguns produtos que são prontos para aplicar com algumas opções de cores, para serem usados em área externas ou até mesmo dentro da água, por exemplo, em fundos de piscina,” acrescenta.

 

Planeta Casa é o tema para a Casacor do ano que vem

Casacor tema 2019 Planeta Casa

A edição 2019 da Casacor terá como conceito o Planeta Casa. A escolha foi baseada na tendência de cada casa se tornar o universo particular do indivíduo. É na nossa casa que podemos expressar, de forma natural e genuína, nossa afetividade e nossa conexão com o outro. E, a partir dela, demonstrar atitudes afetivas para com a comunidade que nos rodeia.

As novidades para o próximo ano da mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo foram divulgadas nesta segunda-feira (29/10). O evento exclusivo reuniu profissionais do segmento e marcas parceiras na Praça das Artes, na região central da cidade de São Paulo (SP).

O conceito Planeta Casa percorre 18 cidades brasileiras, quatro países da América do Sul e um da América do Norte. A superintendente da Casacor, Lívia Pedreira, explica que o conceito de Planeta Casa é pensar de dentro para fora, começando pela nossa individualidade e nosso propósito como ser humano. “Somente assim será possível enxergar o outro, como um elo no cuidado com o mundo”, ressalta.

Assim como a transformação do entorno de nossa casa pode acontecer a partir das nossas próprias iniciativas, a cidade também é modificada por meio de soluções que privilegiam e valorizam o convívio da comunidade. A escolha da Praça das Artes como palco para o lançamento da Casacor 2019 está em sinergia com os valores da marca, que busca promover o patrimônio histórico de nossas cidades em suas edições pelo País.

Praça das Artes

Democrática e aberta à população, a Praça das Artes abraça a região com o intuito de revitalizar o centro da cidade. Reocupar o espaço público significa trazer a afetividade para o cerne da cidadania.

Nessa tessitura da afetividade, estão igualmente entrelaçadas a tecnologia e a sustentabilidade. A redatora-chefe da Casacor, Cristina Bava, acrescenta que, quando se fala de tecnologia, não estamos nos referindo ao high-tech propriamente dito, mas sim encontrar em elementos simples e até primitivos as ferramentas tecnológicas. “Temos visto diversos designers e profissionais do segmento trabalhando com materiais inusitados para alcançar efeitos tecnológicos”, complementa

A Casacor reúne, anualmente, arquitetos, decoradores e paisagistas. Em 2018, chegou à sua 32ª edição em São Paulo, com 18 praças nacionais e mais quatro internacionais. A Casacor é uma empresa do Grupo Abril.

www.casacor.com.br

Revestimento que imita madeira ganha espaço no mercado

Piso imita madeira

A proposta é unir a beleza e a naturalidade da madeira com a durabilidade do porcelanato. Revestimentos que imitam a madeira ganham cada vez mais espaço no mercado de decoração. O visual amadeirado traz aconchego e serenidade ao ambiente, mas a madeira natural custa caro. Por isso, os revestimentos que simulam o visual da madeira são cada vez mais usados, segundo a Revesttir, loja especializada em revestimentos, de Curitiba (PR).

Segundo a diretora Comercial da Revesttir, Shayana Prieto, a principal preocupação de quem investe na madeira natural é a durabilidade. “Mas a idade, condições do tempo e até cuidados com a limpeza precisam de muita atenção”, alerta.

Os revestimentos que imitam madeira têm combinações infinitas. Por serem fabricados, os produtos são vendidos em diversas tonalidades, tamanhos e texturas, possibilitando a instalação em qualquer ambiente. Muitos deles contêm propriedades antiderrapantes. Com isso, até a área ao redor da piscina entra na lista dos locais apropriados para aplicação.

Instalação

A instalação deve ser primordial e efetuada por um profissional com experiência. O ideal é deixar uma distância de no máximo 2 milímetros entre as placas, mantendo a impressão contínua da madeira com uma aparência mais natural. A Revesttir informa que trabalha com revestimentos das marcas Portinari, Castelatto e Decortiles, entre outros.

Serviço

Revesttir

  • Endereço: rua Fernando Simas, 598 – Batel – Curitiba (PR)
  • Horários: de segunda a sexta, das 9h às 18h. Aos sábados, das 9h às 14h.
  • www.revesttir.com.br

Arquitetos explicam onde usar e combinar cimento queimado, concreto aparente e tijolinhos

O cimento queimado, o concreto aparente e os tijolinhos são materiais característicos de projetos mais rústicos e industriais. Porém, tornaram-se tendência, e hoje integram ambientes de diversos estilos. No mercado, há diversas opções de texturas e revestimentos que reproduzem com fidelidade a aparência desses materiais. Os arquitetos Bruno Moraes, do escritório Bruno Moraes Arquitetura, e Pietro Terlizzi, do escritório Pietro Terlizzi Arquitetura, explicam as características de cada um dos três materiais.

Cimento queimado
Queimado

As paredes da área da churrasqueira e do hall de entrada foram pintadas com textura padrão cimento queimado. Projeto: Pietro Terlizzi Arquitetura (Foto: Guilherme Pucci)

O cimento queimado é usado para se obter um piso liso, nivelado e de boa aparência. Além disso, conta com a vantagem de um custo baixo, execução prática e durabilidade. “Dá um aspecto rústico e moderno para os ambientes e combina com praticamente tudo, por isso sua versatilidade e popularidade nos projetos”, comenta o arquiteto Pietro Terlizzi.

Com as texturas que imitam o material, é possível criar o efeito do cimento queimado também em paredes e tetos, inclusive em versões coloridas. Com diversas opções, os porcelanatos se revelam uma boa alternativa para desenhos ou tons diferentes do original. Além disso, proporcionam uma aplicação mais limpa e, como a metragem das peças é pequena, os rejuntes já atuam como juntas de dilatação.

Apesar de ser um coringa, o cimento queimado não é indicado para áreas molhadas, como ao redor de piscinas. “Já as texturas de cimento queimado podem ser aplicadas em qualquer ambiente, inclusive áreas externas, desde que seja usada com a aplicação de resina”, explica Terlizzi.

Juntas de dilatação

Ao executar o piso de cimento queimado em áreas grandes, é recomendado deixar algumas juntas de dilatação para evitar o surgimento de trincas e fissuras no futuro. No caso das texturas, a superfície que vai recebê-la deve estar bem fixa e estruturada, assim como estar livre de umidade ou vazamentos.

Quando o efeito de cimento é feito no teto, o ideal é optar por unificar a iluminação em um tom mais sóbrio. “O forro de cimento queimado pede simplicidade e unidade. Nada muito pesado e adornado, como grandes lustres ou luminárias com muitas cores”, aconselha o arquiteto Bruno Moraes.

Concreto aparente
Aparente

No teto de toda a área social do apartamento, foi aplicada uma textura com efeito de concreto aparente. Projeto: Bruno Moraes Arquitetura (Foto: Luís Gomes)

O concreto necessita de pouca manutenção, tem uma superfície resistente e, graças ao seu acabamento característico, marca presença em projetos de estilo brutalista e urbano.

“Para deixar o concreto aparente, caso já exista uma laje ou pilar do material, basta lixar, tirando a pintura e a massa corrida até chegar ao concreto bruto”, explica Moraes. Para proteger sem alterar sua cor natural, o arquiteto aconselha utilizar uma máquina para lixar e depois aplicar uma seladora incolor e fosca sobre o concreto. Para as texturas que imitam o material, a recomendação é seguir exatamente as instruções do fabricante, que variam de um produto para outro.

Composições harmônicas

Na hora de decorar, é possível combinar diversas cores com o tom neutro do concreto, evitando apenas as muito escuras para não encolher o espaço. Texturas como madeira, metal, tijolo e de certas pedras e marmoraria formam composições harmônicas tanto com o concreto quanto com o cimento queimado.

Tijolo aparente e bricks
Tijolinhos

Para o efeito tijolinho, o brick da Lepri, aplicado na parede da entrada, contribui para a sensação de acolhimento no apê. Projeto: Bruno Moraes Arquitetura (Foto: Luis Gomes)

O tijolo é um material que traz aconchego aos ambientes e cabe em diversos estilos, desde o mais clássico até o mais moderno. Sua versatilidade é confirmada pela presença em diferentes espaços da casa, como salas, quartos, varandas e churrasqueiras.

Mas há algumas restrições: tijolinhos de barro não são indicados para áreas molhadas, como banheiros, áreas de serviço e cozinhas. Ao entrar em contato com a água e produtos de limpeza, o material pode perder sua tonalidade original. Por causa de sua consistência arenosa, também não se recomenda o uso de paredes de tijolo em ambientes expostos a batidas ou umidade, pois o material pode ‘esfarelar’ e tende a absorver água com facilidade.

Queridos tijolinhos

Os revestimentos que imitam o tijolo aparente permitem obter a mesma aparência de quando se descasca uma parede.  “Com o uso estrutural cada vez menor dos tijolos em detrimento dos blocos, o mercado desenvolveu revestimento com a mesma aparência dos queridos tijolinhos”, explica Terlizzi. A parede que vai receber o revestimento precisa estar seca, nivelada e porosa para que a argamassa se fixe com mais facilidade.

O tijolo aparente tem potencial para fazer combinações com materiais como a madeira e com cores mais claras, criando certo contraste com a sua textura rugosa. “Pensando nas combinações com os bricks, é interessante ter em mente materiais como madeira, cimento queimado, metal e alguns porcelanatos”, aconselha Moraes. Como os revestimentos que imitam os tijolos oferecem uma grande variedade de texturas e cores, é mais fácil escolher aquele que fique harmônico com o projeto e o resto dos materiais.

Mais informações:

 

Designer de Pernambuco vence o Concurso do Cartaz do MCB

O designer Celso Hartkopf Lopes Filho, de Recife (PE), venceu o Concurso do Cartaz para a 32ª edição do Prêmio Design MCB, realizado pelo Museu da Casa Brasileira. A peça demonstra uma forte identidade cultural, representada em composição cromática, por meio da gestualidade e do uso de objetos de caráter popular.

2018-1-00667_primeiro_lugar

O cartaz vencedor será a inspiração de toda a identidade visual da edição de 2018. A peça foi escolhida pela comissão julgadora coordenada pelo fotógrafo e designer Gal Oppido e composta por Flávia Nalon, Chico Homem de Melo, Luís Bueno e Gabriel Ribeiro.

O vencedor receberá R$ 3 mil e terá ainda um contrato de mais R$ 3 mil para a criação de outras peças gráficas da edição. O júri também selecionou mais dez cartazes de destaque e outros 90 trabalhos. Todos farão parte da mostra do Concurso do Cartaz, que será aberta no dia 10 de novembro, junto com a exposição do 32º Prêmio Design MCB.

Mais informações: www.mcb.org.br

 

 

Puxadores em cobre são nova tendência na decoração

O cobre tem conquistado cada vez mais espaço na decoração. O tom, que chegou de forma simples e discreta em determinados objetos, conquista de vez o mercado. De jogo de copos a luminárias, agora é a vez de a matiz da moda chegar aos puxadores.

Por serem versáteis, os puxadores de cobre são indicados para diversas opções de mobiliário planejado, dos mais simples aos mais sofisticados. As peças podem estar presentes em armários de cozinha, racks de sala, e até mesmo em bancadas de banheiros.

Originado com a ascensão do estilo industrial e muitas vezes chamado de rose gold, o cobre está totalmente em alta. Normalmente empregado em móveis claros, pode adequar-se perfeitamente a qualquer cor de mobiliário.

Veja nas imagens algumas opções da Simonetto, empresa de móveis planejados com 30 anos de experiência, para inspirar o seu projeto

 

Dicas para escolher o puxador que combina melhor com o ambiente

  • Puxadores e móveis em harmonia – Embora em alguns casos a combinação do rústico com o moderno possa ser interessante, é sempre bom harmonizar o material do puxador com o ambiente no qual ele será utilizado, por isso, móveis e puxadores precisam ter o mínimo de combinação.
  • Opte pela praticidade – Ao escolher o puxador, leve em consideração o ambiente no qual ele será instalado. Em locais onde o seu uso será recorrente, como em cozinhas, por exemplo, a melhor opção são os lisos, pois facilitam na hora da limpeza. Já em outros locais, como quartos ou salas, invista em puxadores com detalhes, pois são ótimos para deixar o lugar mais charmoso.
  • Atenção ao tamanhoOpte por puxadores pequenos ou médios, se eles forem utilizados em armários ou gavetas. Por outro lado, se forem utilizados em portas, os puxadores podem ser maiores e práticos.
  • Consulte um profissional – Não tenha vergonha de pedir ajuda ao arquiteto ou designer responsável. Por estarem sempre antenados às novidades, eles são os mais indicados para auxiliar na escolha perfeita de cada puxador, para determinado ambiente.

Mais informações: www.simonetto.com.br

 

Via Varejo já utiliza realidade virtual para vender móveis

A rede Via Varejo, que reúne as operações on-line e física das marcas Pontofrio e Casas Bahia, está implantando em suas lojas dispositivos de realidade virtual. Por meio dos óculos de realidade virtual, o cliente pode visualizar todos os produtos do departamento de móveis inseridos em diferentes ambientes.

Dá para enxergar como ficará a sala, o quarto, a cozinha, em todas as diferentes variedades de cores e texturas. É possível até simular a abertura de gavetas e portas. A rede é pioneira no Brasil em apostar nessa tecnologia para auxiliar o consumidor no momento da compra.

A aplicação utilizada pela Via Varejo foi desenvolvida, em parceria, pela consultoria Ekantika e pelo Studio Abacate – startup e braço tecnológico do Grupo Ekantika. A solução faz parte da nova estratégia da companhia varejista de otimizar o espaço das lojas, promover eficiência operacional e proporcionar uma experiência única de compra.

Desenvolvimento

De acordo com o sócio-fundador na Ekantika, Boris Leite, no modelo tradicional, se o lojista deseja que o cliente visualize um móvel na loja, tem que tê-lo na vitrine, espaço interno ou estoque. E mesmo uma loja física que tenha um grande espaço, não consegue abrigar todas as variedades possíveis do mesmo produto. “É justamente nesse contexto que entra a realidade virtual, para promover a experimentação e interação com produtos não estão na loja”, ressalta Leite.

Ao todo, para o desenvolvimento da aplicação, foram seis meses de intensos estudos e testes, 15 profissionais do Studio Abacate estiveram envolvidos no desenvolvimento do dispositivo, nos processos de composição das plantas dos ambientes, desenhos dos móveis, produção das cores e texturas e medidas de acordo com o modelo real. “Esse foi o primeiro desafio de desenvolver uma proposta que fizesse parte da estratégia e dia-a-dia de vendas de uma loja” afirma o sócio-diretor da empresa de tecnologia, José Carlos França.

Mais informaçõeswww.ekantika.com.br

 

Especialista da Telhanorte ensina como aplicar a cor de 2018

Para substituir o Greenery, tom de verde que representou o ano de 2017, a Pantone Color Institute, maior autoridade em cores do mundo, anuncia a cor do próximo ano. Desta vez, será uma tonalidade forte de púrpura, conhecida como Ultra Violet (18-3838), que remete à iluminação do caminho que está por vir, com conceitos inspirados em criatividade e na visão de futuro.

Além de ser aplicada na moda, a nova tendência mundial invade os campos da arquitetura e do design de interiores, ideal para inovar na decoração da casa. O tom Ultra Violet representa o equilíbrio entre as cores azul e vermelho e, por sua vez, pode combinar com diferentes estilos: do clássico ao contemporâneo. De acordo com a coordenadora da divisão de organização do lar da Telhanorte, Érica Duarte, a cor é mística e impactante, por isso, deve ser cuidadosamente pensada na composição com outros elementos do ambiente.

Móvel Violeta

Harmonia

“Levando em consideração a intensidade do tom púrpura, ainda sobram dúvidas quanto ao uso na decoração. Portanto, a primeira instrução é harmonizar com tons de roxo e lilás da mesma família ou com cores frias. Recomendo também tons mais densos, como esmeralda e safira, bem como o azul claro, que complementa a ousadia do violeta, ameniza e adiciona equilíbrio à palheta”, explica Érica.

Os acessórios ou objetos decorativos na tonalidade Ultra Violet também estão em alta, como pendentes, almofadas e poltronas, conferindo personalidade ao ambiente. Para quem deseja ousar e mudar de vez, um acerto na tendência é colorir armários e paredes, lembrando a importância de equilibrar as tonalidades para evitar excessos.

Com a alegria transmitida pela cor Ultra Violet, criatividade será o ponto forte no momento de decorar. “Um detalhe fantástico é utilizar essa cor como ponto de contraste em um ambiente neutro, misturando o vibrante com a tranquilidade”, finaliza a coordenadora Érica Duarte.

Mais informações: www.telhanorte.com.br

 

 

%d blogueiros gostam disto: